Quando a presença de Deus é usada como amuleto

Nessa época os israelitas saíram à guerra contra os filisteus. Eles acamparam em Ebenézer e os filisteus em Afeque. Os filisteus dispuseram suas forças em linha para enfrentar Israel, e, intensificando-se o combate, Israel foi derrotado pelos filisteus, que mataram cerca de quatro mil deles no campo de batalha. Quando os soldados voltaram ao acampamento, as autoridades de Israel perguntaram: Por que o Senhor deixou que os filisteus nos derrotassem? E acrescentaram: Vamos a Siló buscar a arca da aliança do Senhor, para que ele vá conosco e nos salve das mãos de nossos inimigos. Então mandaram trazer de Siló a arca da aliança do Senhor dos Exércitos, que tem o seu trono entre os querubins. E os dois filhos de Eli, Hofni e Fineias, acompanharam a arca da aliança de Deus. Quando a arca da aliança do Senhor entrou no acampamento, todos os israelitas gritaram tão alto que o chão estremeceu.
1 Samuel 4:1-5

Vemos no texto bíblico que Israel entra em guerra contra os filisteus, apenas mais uma guerra contra esse povo que trouxe tantos problemas para o povo de Deus. A guerra é iniciada, mas a derrota está justamente caindo para o lado de Israel. O povo começa a questionar o motivo de tantos do seus serem mortos e não conseguirem vencer essa batalha contra um povo pagão que não tinha Deus como o Senhor. Nisto, eles pensam que estão perdendo a guerra devido ao fato da presença de Deus não estar com eles. Logo, mandam buscar a arca da aliança e trazer para o meio da guerra. Quando a arca chega, há festas e gritos de alegria dos israelitas, afinal, pensaram que com isso, agora iriam vencer esta batalha. O que mostra-se um tremendo engano. Afinal, colocaram a arca da aliança como um amuleto. Perderam o temor de Deus e não valorizaram a sua presença, mas pensaram que um objeto poderia salvá-los.

É interessante observar, que quando a arca da aliança chega ao acampamento, não somente os israelitas fazem festas, mas os próprios filisteus apavoram-se:

“Os filisteus, ouvindo os gritos, perguntaram: O que significam todos esses gritos no acampamento dos hebreus? Quando souberam que a arca do Senhor viera para o acampamento, os filisteus ficaram com medo e disseram: Deuses chegaram ao acampamento. Ai de nós! Nunca nos aconteceu uma coisa dessas! Ai de nós! Quem nos livrará das mãos desses deuses poderosos? São os deuses que feriram os egípcios com toda espécie de pragas, no deserto. Sejam fortes, filisteus! Sejam homens, ou vocês se tornarão escravos dos hebreus, assim como eles foram escravos de vocês. Sejam homens e lutem!” 1 Samuel 4:6-9

A alegria dos israelitas, tanto como o pavor dos filisteus, fazia-se todo sentido. Afinal, a arca da aliança foi criada para simbolizar a presença de Deus. Onde a arca estava, ali estava a presença do Todo-Poderoso. Porém, a arca não somente simbolizava a presença de Deus, mas mostrava que essa presença deveria ser buscada pelo povo. Algo que não aconteceu. Quando os israelitas começam a perder a guerra, ao invés de voltarem para Deus e pedir ajuda dEle, eles simplesmente escolhem acreditar que um objeto iria salvar. Não era a presença da arca da aliança que traziam vitórias, mas a presença de Deus. O povo esqueceu disso. Confiaram em um objeto ao invés de confiar naquilo que o objeto representava. Fizeram da arca um amuleto. Esse foi o erro de Israel, e esse é muito dos erros dos cristãos de hoje.

Muitas vezes, em nossos dias, as pessoas trazem amuleto para dentro do cristianismo. Tem a água do Jordão que faz milagres, tem a areia do deserto da região da Palestina, tem o símbolo da cruz e tantas outras coisas que muitos de nós pensamos que pode trazer algo de bom. Sendo que o que é bom é buscar a presença de Deus. Já vi pessoas até utilizando a Bíblia, que é a Palavra de Deus, como amuleto. Quantas vezes não visitamos uma casa em que a Bíblia está aberto no Salmo 91 ou algum outro salmo. Pessoas que pensam que a Bíblia aberta em tal passagem irá livrá-las de algum mal. Tudo isso são apenas amuletos, pessoas que esquecem que quem pode livrar, abençoar, curar, transformar ou qualquer outra coisa, é apenas o nosso Senhor Deus.

A nação de Israel fez de algo importante e significativo como um trevo de quatro folhas e por isso, a perca foi enorme:

“Então os filisteus lutaram, e Israel foi derrotado; cada homem fugiu para a sua tenda. O massacre foi muito grande: Israel perdeu trinta mil homens de infantaria. A arca de Deus foi tomada, e os dois filhos de Eli, Hofni e Fineias, morreram.”
1 Samuel 4:10-11

Eles não apenas perderam muito mais vidas do que na primeira vez, mas perderam o seu símbolo que o serviam como amuleto, e dois homens importantes, Hofni e Fineias, que eram os sacerdotes da época morreram. Quando confiamos em objetos e não em Deus, a nossa perda pode ser grande. Deus não queria que o povo confiasse na arca da aliança, mas que confiasse nEle. A arca da aliança era apenas um símbolo da sua presença, mas na hora H, eles buscaram apenas a arca, e não o Deus que deu a arca. Que possamos com esse erro jamais confiarmos em amuletos, mas confiarmos naquele que pode todas as coisas, naquele que é de Eternidade à Eternidade!

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126