O que significa Messias?

Disse a mulher: Eu sei que o Messias (chamado Cristo) está para vir. Quando ele vier, explicará tudo para nós. Então Jesus declarou: Eu sou o Messias! Eu, que estou falando com você.
João 4:25-26

No texto acima, vemos que Jesus reconhece que Ele é o Messias e o Cristo que haveria de vir. Na verdade, vemos não somente neste texto, mas em diversos outros falando sobre a vinda do Messias ou do Cristo que iria salvar a nação de Israel. Mas, o que exatamente significa esse termo Messias? Messias é diferente de Cristo? São sinônimos?

Primeiramente, precisamos entender que a palavra Messias ou no original “Mashiach” tem origem na língua aramaica e significa Ungido. Já a palavra Cristo ou no original “Christós” tem origem na língua grega e também significa Ungido. Ou seja, tanto o termo Messias quanto o termo Cristo têm o mesmo significado: Ungido, o primeiro em aramaico e segundo em grego.

Jesus então é o Ungido de Deus, aquele que foi escolhido para ser o libertador não apenas de Israel, mas de todos aqueles que iriam crer nEle. Por isso, devemos:

1 – Ter a mesma atitude que Ele teve: “Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus.”
Filipenses 2:5

2 – Pregarmos sobre a sua vida e o seu sacrifício: “Pois Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar o evangelho, não porém com palavras de sabedoria humana, para que a cruz de Cristo não seja esvaziada.”
1 Coríntios 1:17

3 – Mortificar a nossa carne: “Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus.”
Romanos 6:11

4 – Ajudar os outros na caminha cristã: “Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo.”
Gálatas 6:2

5 – Deve andar como ele andou: “Aquele que afirma que permanece nele deve andar como ele andou.”
1 João 2:6

Se Cristo e/ou Messias significa ungido, houve muitos Cristos no Antigo Testamento? A resposta é não! Quando as pessoas eram ungidas no Antigo Testamento eram para algo específico e por um período específico. Podemos citar exemplos dos Reis Saul, Davi e Salomão que foram ungidos, mas não se tornam Cristos ou Messias. Por mais que o significado da  unção é o mesmo, o contexto em que eles foram ungidos são complemente diferente. Saul, Davi e Salomão que foram ungidos por profetas da época, foram ungidos para governar a nação de Israel por um período de tempo e todos eles erraram, nenhum deles tiveram um governo perfeito.

Quando Jesus foi ungido, Ele não se tornou mais um ungido igual aos reis e profetas anteriores. Ele tornou-se O Ungido de Deus. A unção que Ele recebeu foi superior a qualquer outra antes dEle. Ele recebeu a unção não apenas para governar o seu povo, mas para curar, transformar, libertar e salvar. Por isso, não existem outros Cristos ou outros Messias, existem somente um Cristo e um Messias e o seu nome é Jesus!

O evangelista Mateus vai afirmar em seu livro, que muitos irão se levantar dizendo que é o Cristo ou Messias, mas são apenas enganadores: “Jesus respondeu: Cuidado, que ninguém os engane. Pois muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo! e enganarão a muitos.”
Mateus 24:4-5

O apóstolo Paulo nos diz claramente que há somente um Cristo e é a Ele que devemos toda glória, honra e louvor: “Para nós, porém, há um único Deus, o Pai, de quem vêm todas as coisas e para quem vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, por meio de quem vieram todas as coisas e por meio de quem vivemos.”
1 Coríntios 8:6

Conclusão:

Os termos Cristo e Messias possuem o mesmo significado: Ungido. Mas, esse Ungido, não é igual a todos os outros, a sua unção foi especial. Ele é O Ungido, O Escolhido, O Único, O Salvador, O Libertador, O Senhor, e por isso toda a nossa fé e esperança deve estar nEle e somente nEle!

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126