O fruto do Espírito

Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.
Gálatas 5:22-25

Os frutos do Espírito são as marcas do cristão verdadeiro, se é que deveria existir um cristão falso. Todo cristão deveria ser autêntico, verdadeiro e leal aos princípios da Palavra de Deus, mas o apóstolo Paulo nos fala sobre os frutos do Espírito exatamente para sabermos diferenciar aqueles que verdadeiramente são nascidos de novo daqueles que são uma farsa, uma mentira e que denigrem a imagem de Cristo e do seu sacrifício.

O primeiro fruto que o apóstolo nos ensina em sua carta aos Gálatas é o AMOR. E essa característica vem antes de todas as outras, porque o próprio Deus, que nos fornece o Espírito Santo, é a representação do Amor.

Deus não é apenas o Amor, mas o apóstolo João em sua primeira epístola nos afirma que: “Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.” 1 João 4:8

E não apenas isto, mas somente conhecemos o amor através de Deus: “Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados.” 1 João 4:10

Precisamos entender que não há como amar o nosso irmão sem conhecer ao Deus de amor. Inclusive o apóstolo João nos ensina que: “Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão.” 1 João 4:20-21

Até mesmo quando surge o medo em nosso coração é falta do Amor de Deus, porque o Amor dEle afasta todo o medo: “No amor não há medo; ao contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor.” 1 João 4:18

O amor é tão importante no contexto cristão, que na língua original que foi escrita o Novo Testamento, ou seja, o grego, existem no mínimo 4 palavras diferentes que são traduzidas em nossa língua para amor, são elas:

1° – Ágape – é o amor incondicional e em uma escala é o maior amor que existe. Este tipo de amor é somente entre Cristo e sua igreja. Nós, seres humanos, não conseguimos ter esse amor. É aquele amor incondicional, altruísta, que se doa, que se entrega, exatamente o que Cristo fez por nós.

2° – Phileo – é o amor de uma amizade, entre irmãos ou amigos próximos, onde não há uma paixão. É o amor que o rei Davi teve por Jonatas.

3° – Eros – é o amor erótico, não no sentido de erotismo que vivemos hoje no século XXI. Mas, a paixão, o romance e o desejo entre duas pessoas. É o amor que Salomão diz que tem para a Sulamita no livro de Cantares.

4° – Storge – é o amor familiar, além de ser considerado o mais benéfico dos afetos. Ele acontece especialmente na família, entre seus membros. A amor storge inspira os pais a perdoarem seus filhos incondicionalmente. Algumas pessoas irão dizer que o amor de uma mãe é um amor ágape, mas o amor das mães é mais storge do que ágape. Um exemplo disso é que se o filho irrita uma mãe, ela vai ficar com raiva ou entristecida, sem falar em muitas mães que abandonam seus filhos. Mas, fazemos coisas muito piores que os filhos fazem para as mães e Jesus nunca nos abandonam. Por isso, o amor ágape é somente o de Cristo.

Já explicamos que o Amor vêm de Deus, pois Ele é a própria personificação do amor, agora quero trazer o significado de amor no dicionário Português: Sentimento afetivo; afeição viva por; afeto; Sentimento afetivo que faz com que uma pessoa queira o bem de outra; Sentimento de afeto que faz com que uma pessoa queira estar com outra, protegendo, cuidando e conservando sua companhia.

Já que trouxemos o significado de amor no dicionário, que tal agora trazer o seu significado bíblico: “Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine. Ainda que eu tenha o dom de profecia, saiba todos os mistérios e todo o conhecimento e tenha uma fé capaz de mover montanhas, se não tiver amor, nada serei. Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me valerá. O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece; mas as profecias desaparecerão, as línguas cessarão, o conhecimento passará. Pois em parte conhecemos e em parte profetizamos; quando, porém, vier o que é perfeito, o que é imperfeito desaparecerá. Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino. Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma com que sou plenamente conhecido. Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor.” 1 Coríntios 13:1-13

O capítulo 13 da primeira carta do apóstolo Paulo a igreja de Corinto é umas das maiores explicações do que significa o amor, porque ele fala exatamente tudo o que precisa ser dito. Que o amor é paciente, bondoso, não inveja, não se orgulha, não guarda rancor, enfim, são várias características e o apóstolo deseja que todas essas características estejam em nós. Agora fica uma pergunta, como conseguiremos ter esse amor ou alcançar esse nível de amor que é falado na Palavra de Deus? A resposta é a seguinte: somente através de um relacionamento íntimo e verdadeiro com Deus. Quando temos um relacionamento com Ele e aceitamos o sacrifício do seu Filho sobre as nossas vidas, o seu Espírito faz morada em nós e nos enche com esse amor que é o primeiro fruto do Espírito e a primeira marca do cristão convertido.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126