O fruto do Espírito

Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.
Gálatas 5:22-25

O oitavo fruto do Espírito citado pelo apóstolo Paulo é a mansidão. Mansidão no dicionário significa característica ou condição do que é manso; estado de espírito de alguém que tem controle e domínio sobre seu temperamento e atitudes; calma; paciência; controle da situação; domínio próprio. O significado de mansidão é bem parecido em alguns aspectos com o significado de domínio próprio (próximo fruto do Espírito que o apóstolo cita), e podemos ver que a mansidão é uma característica muito necessária para um cristão verdadeiro.

Na Bíblia vemos um relato de um homem muito manso que era Moisés: “Ora, Moisés era homem mui manso, mais do que todos os homens que havia sobre a terra.” Números 12:3
De fato, vemos a mansidão de Moisés sendo posto à prova constantemente no período do Êxodo de Israel. O povo vivia murmurando contra Moisés, reclamando de falta de comida, de falta de carne, de falta de água, de estar muito tempo peregrinando no deserto. Até mesmo seus irmãos Miriã e Arão murmuraram contra Moisés e tentaram tirar a sua liderança sobre o povo. Não somente seus irmãos, mas Datã, Corá e Abirão também tentaram tomar a sua liderança. O resultado foi que Moisés foi líder da nação até a sua morte e em maior parte da sua vida, levou todas essas afrontas com uma mansidão inquestionável. Por isso, a Bíblia vai mencionar essa mansidão de Moisés de forma clara. Moisés tinha tudo para se irritar com o povo israelita, mas, o que ele fazia era o contrário. Quando Deus disse que iria matar todo o povo e construir um novo povo para Moisés liderar, ele orou e intercedeu por eles. Isto mostra como era o caráter de Moisés e como este fruto do Espírito estava bem vivo em sua vida.

A Bíblia nos ensina que a mansidão é uma característica não somente digna de um cristão saudável, mas muitas vezes devemos nos portar com mansidão diante de algumas circunstâncias como:

1° – Quando alguém é confrontado pelo pecado – “Irmãos, se alguém for surpreendido em algum pecado, vocês, que são espirituais, deverão restaurá-lo com mansidão. Cuide-se, porém, cada um para que também não seja tentado.” Gálatas 6:1

2° – Quando for corrigir alguém por algum erro ou falso ensino – “Deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento, levando-os ao conhecimento da verdade.” 2 Timóteo 2:25

3° – Quando for defender a sua fé – “Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que pedir a razão da esperança que há em vocês. Contudo, façam isso com mansidão e respeito, conservando boa consciência, de forma que os que falam maldosamente contra o bom procedimento de vocês, porque estão em Cristo, fiquem envergonhados de suas calúnias.” 1 Pedro 3:15-16

A mansidão é uma característica tão necessária em nossos dias, principalmente devido vivermos em um contexto que tantas pessoas são atacadas por apenas se posicionar contra alguns pensamentos contrários a Palavra de Deus. Temos todo o direito de posicionarmos, principalmente contra atitudes que não estão baseadas em nossas crenças, mas nos posicionarmos com respeito, sem brigas e nem discussões. Devemos nos lembrar que na igreja primitiva vários irmãos foram perseguidos, caluniados, maltratados, mas isto não os calou, muito pelo contrário, continuaram posicionando com respeito mesmo diante das aflições. É esta atitude que Deus espera de nós.

E por último, devemos nos lembrar que a nossa mansidão somente pode vir de Cristo, porque ele foi o maior exemplo de mansidão, conforme as suas palavras que foram relatadas no Evangelho de Mateus: “Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas.” Mateus 11:29
Se estivermos enraizado em Cristo, seremos como Ele, andaremos como Ele e viveremos como Ele.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126