Neemias e a reconstrução dos muros de Jerusalém

Encontramos no livro de Neemias uma história fantástica de superação, fé, coragem, união, empenho e organização de um povo em prol de uma missão aparentemente improvável: a reconstrução dos muros de Jerusalém!

Mas antes de adentrarmos nesse épico episódio inspirador, precisamos compreender que no contexto da época, os muros de uma cidade representavam sua segurança, estrutura e poder. Sendo assim, uma cidade sem seus muros era motivo de zombaria e humilhação para seu povo.

Convido você, caro leitor, a fazer uma leitura cuidadosa do livro de Neemias e observar que a reconstrução dos muros não foi algo fácil, houve vários desafios, obstáculos e oposições no caminho.

“Então eu disse aos nobres, aos oficiais e ao restante do povo: A obra é grande e extensa, e estamos separados, distantes uns dos outros, ao longo do muro. Do lugar de onde ouvirem o som da trombeta, juntem-se a nós ali. Nosso Deus lutará por nós! Dessa maneira prosseguimos o trabalho com metade dos homens empunhando espadas desde o raiar da alvorada até o cair da tarde. Naquela ocasião, eu também disse ao povo: Cada um de vocês e o seu ajudante devem ficar à noite em Jerusalém, para que possam servir de guarda à noite e trabalhar durante o dia. Eu, os meus irmãos, os meus homens de confiança e os guardas que estavam comigo nem tiramos a roupa, e cada um permanecia de arma na mão.” (Neemias 4:19-23)

Observe alguns possíveis paralelos da missão de Neemias com a missão que Deus confiou a cada um de nós, e suas possíveis aplicações nas mais diversas áreas de nossas vidas:

  • Não se esqueça que a missão de Deus é grande, que a obra é extensa e aparentemente improvável.
  • A missão foi dada a Neemias, mas ele não a realizaria sozinho. Mesmo que cada um esteja em uma parte do muro, não estamos sozinhos na missão.
  • O próprio Deus participa da missão. Deus não estava ausente, mas deixou que todos fizessem o possível, garantindo que o impossível ele faria.
  • A missão será difícil e muitas vezes cansativa. Não podemos cair no engano de pensar que será fácil só porque veio da parte de Deus.
  • Certamente sofreremos oposições (espirituais, físicas e emocionais).
  • O povo de Deus deve se unir em oração, alinhados ao único comando ao “som da trombeta” que é o alerta de perigo! Cada um deve pegar sua espada para lutarmos juntos!
  • Não podemos esquecer que:

“A nossa luta não é contra carne ou sangue, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais.” (Efésios 6:12).

No capítulo 6 aprendemos com Neemias que devemos permanecer focados na missão, mesmo com todas as distrações causadas pelos inimigos. Estas são bem evidenciadas no texto a seguir, onde inimigos se levantam fortemente em oposição a missão de Neemias. Entre estes os famosos Sambalate e Tobias:

“Sambalate e Gesém mandaram-me a seguinte mensagem: ‘Venha, vamos nos encontrar num dos povoados da planície de Ono’. Eles, contudo, estavam tramando fazer-me mal; por isso enviei-lhes mensageiros com esta resposta: ‘Estou executando um grande projeto e não posso descer. Por que parar a obra para ir encontrar-me com vocês?’ Eles me mandaram quatro vezes a mesma mensagem, e todas as vezes lhes dei a mesma resposta.” (Neemias 6:2-4)

Caro leitor, essa também deve ser a nossa resposta a cada conflito, distração ou oposição que tentam nos tirar do foco da missão que Deus tem para nós.

Por fim, o resultado de tanto empenho no trabalho e na vigilância:

“O muro ficou pronto no vigésimo quinto dia de elul, em cinquenta e dois dias. Quando todos os nossos inimigos souberam disso, todas as nações vizinhas ficaram atemorizadas e com o orgulho ferido, pois perceberam que essa obra havia sido executada com a ajuda de nosso Deus.” (Neemias 6:15-16)

Persevere, aplique-se na vigilância e empenhe-se na missão que Deus te deu; pegue sua “espada” em uma mão, enquanto com a outra “reconstrua os muros”.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126