Não devemos brincar com o pecado

Então ela lhe disse: “Como você pode dizer que me ama se não confia em mim? Esta é a terceira vez que você me fez de boba e não contou o segredo da sua grande força”. Importunando-o o tempo todo, ela o cansava dia após dia, ficando ele a ponto de morrer. Por isso ele lhe contou o segredo: “Jamais se passou navalha em minha cabeça”, disse ele, “pois sou nazireu, desde o ventre materno. Se fosse rapado o cabelo da minha cabeça, a minha força se afastaria de mim, e eu ficaria tão fraco quanto qualquer outro homem”. Quando Dalila viu que Sansão lhe tinha contado todo o segredo, enviou esta mensagem aos líderes dos filisteus: “Subam mais esta vez, pois ele me contou todo o segredo”. Os líderes dos filisteus voltaram a ela levando a prata. Fazendo-o dormir no seu colo, ela chamou um homem para cortar as sete tranças do cabelo dele, e assim começou a subjugá-lo. E a sua força o deixou.
Juízes 16:15-19

No texto acima, vemos um pouco da história de Sansão, ou mais exatamente, da ruína de Sansão. Sansão era da tribo de Dã, umas das 12 tribos de Israel, descendente de Jacó. Ele foi um dos juízes de Israel após a entrada na terra prometida. Sansão foi consagrado a Deus como nazireu, pelos seus pais. Como nazireu, ele precisaria seguir alguns rituais, como não beber vinho, nem qualquer outra bebida alcoólica, nem comer nada impuro e nem passar a navalha na cabeça. Sansão teria uma super força e com ela iria libertar a nação da opressão dos filisteus.

Como nem tudo são flores, Sansão não leva a sério toda a sua vida e nem como deveria agir por ser um nazireu. Muito pelo contrário, Sansão brinca com o pecado desde o início. Veremos a seguir:

1° vez que Sansão brinca com o pecado – Casou-se com uma filisteia:
Sansão desceu a Timna e viu ali uma mulher do povo filisteu. Quando voltou para casa, disse a seu pai e a sua mãe: “Vi uma mulher filisteia em Timna; consigam essa mulher para ser minha esposa”. Seu pai e sua mãe lhe perguntaram: “Será que não há mulher entre os seus parentes ou entre todo o seu povo? Você tem que ir aos filisteus incircuncisos para conseguir esposa?” Sansão, porém, disse ao pai: “Consiga-a para mim. É ela que me agrada”. Então foi conversar com a mulher de quem gostava. Algum tempo depois, quando voltou para casar-se com ela, Sansão saiu do caminho para olhar o cadáver do leão, e nele havia um enxame de abelhas e mel.
Juízes 14:1-3,7-8
Sansão por ser um verdadeiro israelita, nunca deveria se casar com uma pessoa que não fosse da sua própria tribo. Seus próprios pais tentam alertá-lo sobre esse erro. Mas, como era mimado e estava acostumado a ter tudo que queria, não escutou os conselhos dos seus pais. Tomou a filisteia como mulher.

2° vez que Sansão brinca com o pecado – Come algo impuro:
Sansão saiu do caminho para olhar o cadáver do leão, e nele havia um enxame de abelhas e mel. Tirou o mel com as mãos e o foi comendo pelo caminho. Quando voltou aos seus pais, repartiu com eles o mel, e eles também comeram. Mas não lhes contou que tinha tirado o mel do cadáver do leão.
Juízes 14:8-9
Mais uma vez, Sansão por ser um verdadeiro israelita e ainda mais, por ser um nazireu, não poderia tocar em algo impuro e muito menos comer. Novamente, faz o que Deus não agrada e desobedece a uma lei direta de Deus.

3° vez que Sansão brinca com o pecado – Teve relações com uma prostituta:
Certa vez Sansão foi a Gaza, viu ali uma prostituta e passou a noite com ela.
Juízes 16:1
Não bastasse casar-se com uma filisteia e comer algo impuro. Agora ele parte para a prática que era comum dos pagãos daquela época. Ter relações com prostituta foi talvez um dos piores pecados de Sansão. Mais grave que o seu último, em que contou seu segredo e fez perder a sua força. Vemos que as consequências do final da vida de Sansão não foi apenas por um pecado, mas, por uma série de pecados consecutivos e sem arrependimento.

4° vez que Sansão brinca com o pecado – Apaixona por Dalila, outra filisteia:
Depois dessas coisas, ele se apaixonou por uma mulher do vale de Soreque, chamada Dalila.
Juízes 16:4
Dessa vez, Sansão não apenas apaixona por Dalila, uma filisteia, mas, começa a namorá-la sem se casar. Ele comete duplo pecado, o primeiro por se envolver com uma pessoa que não era da sua nação e o segundo por ter relações com uma pessoa fora do casamento, algo que Deus já condena desde a Lei dada a Israel.

5° vez que Sansão brinca com o pecado – Conta o seu segredo para Dalila:
E por fim, o último pecado de Sansão, foi contar o seu segredo para Dalila, como lemos no primeiro texto. Ao lermos todo o capítulo 16 de Juízes, vemos que Dalila importuna Sansão a revelar o seu segredo. Nas três primeiras vezes, ele inventou algo para contar e omitiu a verdade. Cada vez que ele falava que tinha dito o seu segredo para Dalila, vinha soldados filisteus querendo capturar Sansão, mas ele sempre os derrotava. Dalila fica aflita e começa a questioná-lo, dizendo que ele não confia nela. O texto diz que ela importunava tanto, que ele acaba cedendo e revelando o seu próprio segredo. Talvez você pense, nas três vezes anteriores que ele fingiu ter contato o segredo, sempre vinha soldados para o prender, será que ele não pensou que era a própria Dalila que estava querendo entregar-lhe a eles? Provavelmente ele não pensou nessa hipótese, estava cego por causa do pecado, ou simplesmente a soberba tomou conta dele. O pecado nos faz isso, nos torna cegos e soberbos. E por isso, acaba perdendo a sua força, é capturado pelos seus inimigos, têm seus olhos arrancados e sendo zombados por todos. Aquele que tinha uma super força, acaba se tornando frágil e vulnerável.

Conclusão:
O problema de Sansão não foi apenas um erro, foi um sequência de erros que fizeram a sua destruição. Ele não levou a sério os ensinamentos de Deus e nem os de seus pais. Ele brincou com o pecado, fez diversas vezes o que era proibido. Não escutou nem os conselhos de seus pais. E no final da sua vida, brincou com o pecado diversas vezes até ficar fraco, frágil e vulnerável perante seus inimigos. Foi zombado por todos ao seu redor. O forte se tornou fraco. Nos últimos minutos de sua vida, arrependeu-se e conseguiu destruir o templo em que estava e matar todos os que estavam zombando dele, mas nesse processo morreu junto. O pecado só causa sofrimento e morte como no caso de Sansão. E brincar com o pecado é a pior forma de padecer. Perdemos a comunhão com Deus, e perdemos toda a sensibilidade de ouvir a Sua voz. Quando Sansão teve o seu cabelo cortado, a sua força o abandona e o texto de Juízes 16 fala que ele se levantou como antes, achando que iria derrotar os filisteus, mas não tinha percebido que sua força o tinha abandonado. Ele tinha perdido a sensibilidade, a comunicação com Deus foi quebrada por brincar com o pecado. Que a vida de Sansão seja um exemplo para nós, de como não devemos agir, para que o nosso fim não seja parecido com o dele. Ele fez muitas coisas importantes para Israel, e de fato livrou o povo dos filisteus durante 20 anos, mas o que isso lhe custou? Devemos sempre nos lembrar de uma máxima: O importante não é como começa, mas como termina. Escolha terminar bem, ouvir a voz de Deus e estar atento para as suas direções.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz
Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.
Artigos: 30