Josué, o homem que amava a Deus

Moisés costumava montar uma tenda do lado de fora do acampamento; ele a chamava Tenda do Encontro. Quem quisesse consultar o Senhor ia à tenda, fora do acampamento. Sempre que Moisés ia até lá, todo o povo se levantava e ficava em pé à entrada de suas tendas, observando-o, até que ele entrasse na tenda. Assim que Moisés entrava, a coluna de nuvem descia e ficava à entrada da tenda, enquanto o Senhor falava com Moisés. Quando o povo via a coluna de nuvem parada à entrada da tenda, todos prestavam adoração em pé, cada qual na entrada de sua própria tenda. O Senhor falava com Moisés face a face, como quem fala com seu amigo. Depois Moisés voltava ao acampamento; mas Josué, filho de Num, que lhe servia como auxiliar, não se afastava da tenda.
Êxodo 33:7-11

A Tenda do Encontro ou o Tabernáculo era um dos locais mais sagrados e respeitado na época de Moisés, era o local reservado para que a Presença de Deus se manifestasse. Sempre que o povo queria uma direção sobre algo, iam para frente desta Tenda e pedia a Deus por direção em oração. Moisés mesmo fazia isto constantemente, mas não apenas em frente a Tenda, mas dentro dela, tendo toda a manifestação da Glória de Deus aos seus olhos.

Mas, o que quero chamar atenção aqui não é sobre a Tenda do Encontro, nem sobre Moisés, por mais que estes sejam importantes, mas o que quero chamar atenção é sobre Josué. Muitas vezes conhecemos Josué como o auxiliar de Moisés, ou como um dos doze espias que foram a terra de Canaã, ou como aquele que foi responsável por levar o povo de Deus a se estabelecer em Canaã ou até mesmo por um grande juiz em Israel. Mas, pouco é falado ou conhecido de Josué que ele é muito mais que um grande juiz ou auxiliar de Moisés, ele foi um homem que era temente a Deus e o amava. Vemos esse homem em dois exemplos: o primeiro, é quando ele vai espiar a terra de Canaã, vemos que dez dos doze homens enviados, voltam com uma péssima notícia, relatando que os homens daquela terra eram altos, fortes e colocam vários empecilhos na tomada da terra. Mas, Josué e Calebe são os únicos que confiam em Deus, que diz que não importa quem era os moradores daquelas terras, se Deus disse, Ele irá cumprir a Sua promessa. Esta atitude mostra como estava o coração de Josué, confiando e crendo nas promessas de Deus, mesmo diante de tantas pessoas dizendo ao contrário.

O segundo exemplo que vemos em Josué de um homem que era temente e amava a Deus é este do texto acima. Neste texto, vemos que enquanto Moisés ia para a Tenda do Encontro, todo o povo o seguia, inclusive Josué, mas quando Moisés saia, o texto vai dizer que Josué permanecia no mesmo local e não afastava da Tenda. Esta atitude de Josué nos ensina muito, pois ele não era apenas um auxiliar de Moisés, não apenas era liderado por Moisés, não apenas seguia ao Deus de Moisés, mas Ele mesmo conhecia o Deus que estava seguindo e amava estar ali em Sua Presença. Temos um grande exemplo a ser seguido, muitas vezes somos liderados por um grande líder, assim como foi Moisés, aprendemos muito, mas se não estivermos buscando a Presença de Deus como Josué buscava, de nada irá adiantar. O mais importante a ser feito, não é buscar uma grande liderança, ou andar com pessoas que amam a Deus, claro que são coisas importantes na caminhada cristã, mas de nada vale se nós não fizermos a nossa parte, se não buscarmos individualmente diariamente ser cheios da Presença de Deus. Precisamos ser como Josué, um homem que antes de qualquer cargo, de antes de qualquer coisa que ele era, amava a Deus e buscava constantemente a sua face.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 137