Bem-aventurados os pacificadores

Bem-aventurados os pacificadores, pois serão chamados filhos de Deus.
Mateus 5:9

Hoje, cada vez mais, precisamos de pacificadores em nosso mundo. Pessoas que buscam manter a paz, que buscam apaziguar tantos conflitos que acontecem ao redor do mundo por diversos motivos, seja religioso, político, econômico ou geográfico. Mas, o que seria ser esse pacificador que Jesus está dizendo? Para iniciarmos iremos falar sobre o que NÃO significa ser pacificador:

– Não é a ausência de conflitos – existem muitos lares que não há conflitos, mas não há paz. Existe muitas vezes amargura no coração, mágoas que não foram esquecidas e nem perdoadas. Não é sobre isto que Jesus está dizendo.

– Não é dar trégua – dar trégua é muito usado no contexto de batalhas, quando os exércitos que se enfrentam deixam de atacar por um período de tempo e muitas vezes utilizamos esse termo em nossos relacionamentos. Falamos que queremos dar uma trégua nas discussões, nas brigas ou até mesmo no relacionamento com tal pessoa. A trégua é temporário, não é definitiva, e por isso, não pode ser o significado de pacificador que Jesus disse.

– Não é fugir de um confronto – fugir de algum confronto não é ser pacificador, mas só adiamos algo que tem que acontecer. O confronto nos faz crescer e nos leva a melhorar as nossas atitudes. Hoje, muitas pessoas fogem de um confronto, de uma exortação para evitar um conflito, essa atitude não é de um pacificador, mas de uma pessoa que tem medo de enfrentar suas responsabilidades.

– Não é sacrificar a verdade – às vezes mentimos, ou omitimos a verdade (afinal, somos cristãos né?) para tentar manter a paz e evitar conflitos. Mas, mentir ou omitir algo é apenas adiar tal situação. A Bíblia o tempo todo nos ensina a falar sempre a verdade e nos ensina também que a omissão é um pecado (Tiago 4:17). Como seguidores da Bíblia, devemos sempre falar a verdade e nunca omitirmos, não é possível sermos pacificadores se não obedecermos a Palavra de Deus.

Agora que já vimos o que não significa ser pacificador, veremos o que de fato significa ser esse pacificador:

A palavra paz tanto no original hebraico como no grego nunca é um estado negativo. Nunca significa apenas a ausência de conflitos. A paz inclui o bem-estar geral do homem. É a libertação do mal e a presença de todas as coisas boas. É um estado de harmonia com Deus, consigo e com o próximo. Não é a paz que o mundo oferece, mas aquela que somente Cristo pode nos oferecer. E mesmo que tenha conflitos em sua vida, consegue ter paz, consegue descansar em Deus e ter uma boa noite de sono.

Quero mais uma vez falar desse texto na versão da Bíblia A Mensagem que diz: “Abençoados são vocês, que conseguem mostrar que cooperar é melhor que brigar ou competir. Desse modo, irão descobrir quem vocês realmente são e o lugar que ocupam na família de Deus.”

O que nos impede de sermos pacificadores?

Quando semeamos contendas, alimentamos a soberba e deixamos a amargura brotar em nosso coração. O primeiro não consegue viver em paz, porque é o iniciador dos conflitos. O segundo, pensa que é sempre melhor que os outros e não consegue se alegrar quando alguém é superior a ele. E o terceiro deixa que a amargura o impede de viver em paz consigo e com o próximo. Seja qual for o motivo que nos impede de ser um pacificador, é sempre por motivos egoístas e que a Bíblia condena.

Razões para sermos pacificadores:

– Ela poupa a si mesmo de tormentos – Vimos que um pacificador é uma pessoa que está em um estado de harmonia consigo mesmo, com o próximo e com Deus. Essa pessoa que está em harmonia, está livre de qualquer tormento, pois está em harmonia em todas as áreas da sua vida.

– Estampa na sua vida o próprio caráter de Deus – Deus é um pacificador e por sermos a imagem e semelhança dEle, devemos resplandecer a sua imagem e o seu caráter.

As recompensas prometidas de um pacificador:
Ser chamado filho de Deus. Que honra que nós temos quando somos pacificadores, não somente somos chamados de filho, mas nos tornamos filho. O termo original para filho é a palavra grega ‘huios’ que traz o sentindo de dignidade, honra e consideração. Somos dignos e temos a honra de sermos filhos de Deus. Não há honra maior e melhor do que essa!

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz
Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.
Artigos: 56