As consequências da queda do homem

Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito. E ela perguntou à mulher: “Foi isto mesmo que Deus disse: ‘Não comam de nenhum fruto das árvores do jardim’?” Respondeu a mulher à serpente: “Podemos comer do fruto das árvores do jardim, mas Deus disse: ‘Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês morrerão’”. Disse a serpente à mulher: “Certamente não morrerão! Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês, como Deus, serão conhecedores do bem e do mal”. Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu também.
Gênesis 3:1-6

O homem foi criado a semelhança de Deus e colocado no jardim do Éden para cultivá-lo. Tudo parecia bem, até que um dia a serpente, de acordo com Apocalipse 20:2 é a própria personificação de Satanás, chega até a Eva e inicia um diálogo. Neste diálogo, a serpente pergunta se Deus tinha proibido comer de todos os frutos das árvores do jardim. Eva responde, que poderiam comer de todas, exceto da árvore que está no meio do jardim, nela não poderia nem tocar, senão morreriam. Já vimos o primeiro erro do ser humano, acrescentar palavras que Deus não tinha dito. Em nenhum momento, Ele disse que não poderia tocar no fruto. A serpente continua e insinua que eles não irão morrer, muito pelo contrário, os olhos se abrirão e serão como Deus, conhecedores do bem e do mal. Eva caiu nas lábias da serpente, viu que o fruto tinha uma aparência boa, que deveria ser agradável ao paladar e que poderia obter conhecimento, pega o fruto, come, dá ao seu marido que também come o fruto.

O interessante é que por esse texto entendemos que Adão de certa forma estava presente no momento e não esboçou nenhuma atitude, simplesmente deixou tudo acontecer. Se voltarmos um pouco atrás no livro, vemos que quando Deus cria Adão, Eva ainda não havia formada, ele coloca Adão no jardim e diz para ele não comer do fruto daquela árvore. A responsabilidade de cuidar do jardim e não comer daquele fruto era primeiramente de Adão, e ele se omitiu. A partir desse cenário vemos várias consequências que seguem devido ao erro deles.

1° Consequência – Acrescentar palavras que Deus não disse:
Mas Deus disse: Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês morrerão. Gênesis 3:3
Antes de Eva pecar através dos atos, ela já tinha pecado em seu coração, o texto fala que ela enxerga o fruto como agradável ao paladar e atraente aos olhos. O pecado não está somente no ato de consumação, mas no coração. Por isso, Eva acrescenta palavras que Deus não tinha dito.

2° Consequência – A percepção da nudez e o ato de querer reparar o erro com suas próprias mãos:
Os olhos dos dois se abriram, e perceberam que estavam nus; então juntaram folhas de figueira para cobrir-se. Gênesis 3:7
Eles sempre estiveram nus, mas só perceberam após comer do fruto. O que a serpente disse se cumpriu, os olhos deles se abriram, mas não se tornaram iguais a Deus, pelo contrário, conseguiram enxergar a nudez diante de Deus e ficaram envergonhados. O pecado faz isso, nos deixa envergonhados perante Deus. Adão e Eva então, tenta reparar o erro com suas próprias mãos, costurando folhas de figueira para cobrir sua nudez. Algo insensato, pois folhas jamais irão conseguir esconder a nudez, sem falar que desgastam com muita facilidade.

3° Consequência – Não assumir a culpa pelos erros:
Mas o Senhor Deus chamou o homem, perguntando: “Onde está você?” E ele respondeu: “Ouvi teus passos no jardim e fiquei com medo, porque estava nu; por isso me escondi”. E Deus perguntou: “Quem disse que você estava nu? Você comeu do fruto da árvore da qual o proibi de comer?” Disse o homem: “Foi a mulher que me deste por companheira que me deu do fruto da árvore, e eu comi”. O Senhor Deus perguntou então à mulher: “Que foi que você fez?” Respondeu a mulher: “A serpente me enganou, e eu comi”. Gênesis 3:9-13
Adão não assumi a culpa pelo seu erro, foi ele que escutou primeiramente de Deus para não comer do fruto, e foi ele que tenta se livrar da culpa. Não só tentou se livrar da culpa apontando para Eva, mas dizendo que foi a mulher que o próprio Deus criou que o fez pecar, ou seja, se alguém era culpado, era Deus que criou Eva. Em seguida, Eva culpa a serpente e não assumi a culpa. Nós, seres humanos, não somos diferentes deles, também temos esse hábito de não querer assumir a culpa pelos nossos erros, sempre tentamos culpar outras pessoas, ou circunstâncias ao nosso redor.

4° Consequência – Dificuldades para o homem e para a mulher:
À mulher, ele declarou: “Multiplicarei grandemente o seu sofrimento na gravidez; com sofrimento você dará à luz filhos. Seu desejo será para o seu marido, e ele a dominará”. E ao homem declarou: “Visto que você deu ouvidos à sua mulher e comeu do fruto da árvore da qual ordenei a você que não comesse, maldita é a terra por sua causa; com sofrimento você se alimentará dela todos os dias da sua vida. Ela lhe dará espinhos e ervas daninhas, e você terá que alimentar-se das plantas do campo. Com o suor do seu rosto você comerá o seu pão, até que volte à terra, visto que dela foi tirado; porque você é pó, e ao pó voltará”. Gênesis 3:16-19
A quarta consequência nos mostra que a mulher teria sofrimento na gravidez e que o desejo dela seria para o seu marido. Já o homem teria o trabalho penoso, não seria algo prazeroso como foi projetado para ser, mas algo que custaria suor do rosto. Estamos no século XXI e até hoje, mesmo com a medicina avançada vemos muitas mulheres com dificuldades na gravidez. Temos hoje uma tecnologia avançada nos mercados de trabalho, mesmo assim, o homem ainda precisa trabalhar horas por dia para pagar as contas mensais. Toda dificuldade que tivermos no futuro pode ser uma consequência de um pecado praticado no passado.

5° Consequência – Expulsão do paraíso:
Então disse o Senhor Deus: “Agora o homem se tornou como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Não se deve, pois, permitir que ele tome também do fruto da árvore da vida e o coma, e viva para sempre”. Por isso o Senhor Deus o mandou embora do jardim do Éden para cultivar o solo do qual fora tirado. Depois de expulsar o homem, colocou a leste do jardim do Éden querubins e uma espada flamejante que se movia, guardando o caminho para a árvore da vida. Gênesis 3:22-24
A última consequência que Adão e Eva tiveram foi ser expulso do paraíso, esse lugar que Deus tinha criado exclusivamente para eles morarem.

O que Deus faz diante do pecado do homem:
O Senhor Deus fez roupas de pele e com elas vestiu Adão e sua mulher.
Gênesis 3:21
Já vimos as consequências do pecado de Adão e Eva, agora veremos o que Deus faz diante do pecados deles e do nosso pecado. Se eles fizeram roupas de figueira para cobrir a sua nudez, Deus agora faz roupas de pele para cobri-los. O trabalho do homem foi inútil, pois folhas de figueira são passageiras e se desgastam rápido, já o que Deus faz é duradouro. Para criar roupas de peles, houve um derramamento de sangue, algum animal teve que ser morto para que eles pudessem ter roupas e cobrir a vergonha. Hoje, para cobrir a vergonha do nosso pecado precisamos de um sangue derramado, não o de animais, mas o sangue do Cordeiro, nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Conclusão
Adão e Eva foram criado para ter uma vida plena com Deus, uma vida que teria um relacionamento íntimo e pessoal com Ele. Algo que teremos somente quando Cristo vier buscar sua igreja. Eles jogaram essa vida fora simplesmente pela ganância e soberba de querer ser sempre maior do que deveriam. Queriam ser como Deus. Esse é o pecado de muitos de nós, não estamos satisfeitos com aquilo que temos e queremos mais. De fato, o querer mais em si não é pecado, o erro é quando achamos que se estivéssemos no lugar de Deus, faríamos melhor do que Ele. Todo pecado tem suas consequências, muitas vezes essas consequências irão passar por muitas gerações como tem acontecido conosco. Somente um relacionamento verdadeiro com Cristo, pode nos fazer ter uma vida sem pecado. Sem Cristo a nossa vida está fadada a cometer os mesmos erros dos primeiros homens do mundo.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz
Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.
Artigos: 30