Aliança Edênica

Então disse Deus: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os grandes animais de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão”. Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Deus os abençoou e lhes disse: “Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra”. Disse Deus: “Eis que dou a vocês todas as plantas que nascem em toda a terra e produzem sementes, e todas as árvores que dão frutos com sementes. Elas servirão de alimento para vocês. E dou todos os vegetais como alimento a tudo o que tem em si fôlego de vida: a todos os grandes animais da terra, a todas as aves do céu e a todas as criaturas que se movem rente ao chão”. E assim foi. E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o sexto dia.
Gênesis 1:26-31

O Senhor Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar dele e cultivá-lo. E o Senhor Deus ordenou ao homem: “Coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá”.
Gênesis 2:15-17

Esta foi a primeira aliança feita por Deus com a sua criação. Ela delineia a responsabilidade do homem para com a criação e a direção de Deus a respeito da árvore do conhecimento do bem e do mal. Esta aliança é condicional, nela Deus promete a Adão que as bênçãos e maldições dependem da fidelidade da humanidade. Por causa de seu pecado, a aliança prevê que o homem finalmente terá uma morte física e espiritual.

Como toda a aliança ou contrato, são revelados as clausulas e obrigações das duas partes:

Para o homem é dito que ele precisa:
1° – Ser fértil, multiplicar e encher a terra;
2° – Dominar sobre os peixes, sobre as aves e todos os animais terrestres;
3° – Cuidar de toda as plantas, vegetais e todos os alimentos;

Tudo estaria sob domínio do homem, mas havia apenas uma restrição. Não poderiam comer da árvore do conhecimento do bem e do mal. E se fossem obedientes em todas essas circunstâncias, poderiam viver para sempre no jardim do Éden, um lugar que é conhecido como o paraíso de Deus.

Você já parou para pensar o quanto a humanidade perdeu com apenas uma escolha errada? O quanto perdemos por apenas um pecado que entrou no coração de Adão e Eva? Hoje, ansiamos pela Presença de Deus, mas naquela época, Adão e Eva tinha livra acesso a Ele. Hoje, buscamos ter intimidade e conhecimento de Deus, mas naquela época, bastava alguns passos para estar próximo do nosso Criador.

Esta aliança desempenha um papel importante no desdobramento do plano de redenção de Deus, pois mostra a incapacidade dos humanos de manterem um relacionamento correto com Deus, mesmo quando estão no paraíso terrestre que Deus criou para eles. Se esta aliança era condicional e foi quebrada, seria necessário uma segunda aliança que seria incondicional, uma aliança que não dependeria das nossas boas ações, mas dependeria exclusivamente de graça e misericórdia de Deus. É sobre esta aliança que estudaremos em nosso próximo artigo.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126