Aliança Adâmica

Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este ferirá a sua cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar”. À mulher, ele declarou: “Multiplicarei grandemente o seu sofrimento na gravidez; com sofrimento você dará à luz filhos. Seu desejo será para o seu marido, e ele a dominará”. E ao homem declarou: “Visto que você deu ouvidos à sua mulher e comeu do fruto da árvore da qual ordenei a você que não comesse, maldita é a terra por sua causa; com sofrimento você se alimentará dela todos os dias da sua vida. Ela lhe dará espinhos e ervas daninhas, e você terá que alimentar-se das plantas do campo. Com o suor do seu rosto você comerá o seu pão, até que volte à terra, visto que dela foi tirado; porque você é pó, e ao pó voltará”. Adão deu à sua mulher o nome de Eva, pois ela seria mãe de toda a humanidade. O Senhor Deus fez roupas de pele e com elas vestiu Adão e sua mulher. Então disse o Senhor Deus: “Agora o homem se tornou como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Não se deve, pois, permitir que ele tome também do fruto da árvore da vida e o coma, e viva para sempre”. Por isso o Senhor Deus o mandou embora do jardim do Éden para cultivar o solo do qual fora tirado. Depois de expulsar o homem, colocou a leste do jardim do Éden querubins e uma espada flamejante que se movia, guardando o caminho para a árvore da vida.
Gênesis 3:15-24

A segunda aliança feita com a humanidade é a Aliança Adâmica, esta aliança é incondicional. Embora só Deus e Adão sejam participantes dessa aliança, Adão é considerado um representante de toda a humanidade, ou seja, a oferta ainda se aplica nos dias de hoje. Na Aliança Adâmica, Deus diz a Adão que tipo de dificuldades pode esperar na vida por causa de seu pecado. Muitos cristãos interpretam essa aliança de maneira a incluir a promessa de um redentor que virá para resgatar os homens da consequência do pecado.

A principal diferença entre a aliança Edênica e a Adâmica, é que a primeira era condicional, dependia da obediência de Adão e Eva, já a segunda é incondicional, não depende da obediência deles, mas sim da graça, favor e misericórdia de Deus. Vale lembrar, que essa segunda aliança não é somente para Adão e Eva, mas para toda a humanidade. A partir do pecado deles, toda a humanidade tornou-se pecadora, mas através de um sangue derramado, tornamo-nos santo e justificado. Se novo Antigo Testamento era necessário derramar sangues de animais para perdão dos nosso pecados, no Novo Testamento não é mais necessário, pois Cristo, o cordeiro perfeito, derramou o seu sangue, e não é mais necessário derramamento de sangue contínuo, pois o seu sacrifício é único, eficaz, permanente e eterno.

Se a aliança Edênica nos lembra que um dia fomos expulso de um jardim onde tínhamos acesso à Deus, a aliança Adâmica nos lembra que Deus é gracioso e que um dia, por causa do sacrifício de Cristo, nós seremos restaurados a Sua Presença.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126