A impaciência daqueles que não sabem esperar

Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe dera nenhum filho. Como tinha uma serva egípcia, chamada Hagar, disse a Abrão: “Já que o Senhor me impediu de ter filhos, possua a minha serva; talvez eu possa formar família por meio dela”. Abrão atendeu à proposta de Sarai. Quando isso aconteceu, já fazia dez anos que Abrão, seu marido, vivia em Canaã. Foi nessa ocasião que Sarai, sua mulher, lhe entregou sua serva egípcia Hagar. Ele possuiu Hagar, e ela engravidou. Quando se viu grávida, começou a olhar com desprezo para a sua senhora. Então Sarai disse a Abrão: “Caia sobre você a afronta que venho sofrendo. Coloquei minha serva em seus braços e, agora que ela sabe que engravidou, despreza-me. Que o Senhor seja o juiz entre mim e você”. Respondeu Abrão a Sarai: “Sua serva está em suas mãos. Faça com ela o que achar melhor”.
Gênesis 16:1-6

Vemos no texto bíblico um relato muito claro de uma pessoa impaciente diante de uma promessa de Deus que demorava (aos olhos dela) a cumprir-se.

Em Gênesis 13 e 15, Deus tinha prometido uma descendência numerosa para Abraão, que na ocasião ainda chamava Abrão. Ele disse que a sua descendência seria como os grãos da terra ou as estrelas do céu e que esse filho viria da sua esposa Sara, que na ocasião chamava-se Sarai. Podemos imaginar a alegria que eles ficaram ao saber que eles teriam um filho, o tão esperado filho por anos neste matrimônio. Mas, o tempo começou a passar e o texto bíblico diz que fazia dez anos que Abraão vivia em Canaã, ou seja, se Deus fez a promessa quando eles viviam ainda em Ur dos Caldeus e já fazia dez anos que sua estadia era em Canaã, essa promessa já tinha cerca de dez anos. No pensamento de Sara, já tinha passado o tempo dela cumprir-se. Foi diante desse pensamento e desta situação que Sara pensa ter tido uma brilhante ideia, de Abraão ter um relacionamento com a sua serva e os filhos da serva logo seriam seus. Talvez você até pense que isto é um absurdo, mas naquele contexto era algo muito comum. O principal erro de Sara não foi entregar a sua serva para o seu marido, mas não esperar em Deus aquilo que Ele disse que faria. Não somente não soube esperar, mas depois ficou com raiva da serva ter engravidado.

E falta de paciência de Sara trouxe vários problemas posteriores para a nação de Israel, podemos listar alguns:

1- Ismael, filho de Abraão com a serva Agar, teve uma descendência numerosa que foram inimigos de Israel e ainda são, ele deu origem aos ismaelitas que deram tanto problema no período da monarquia de Israel e hoje são o povo árabe que vivem em constante guerra com o povo judeu.

2- Os ismaelitas foram inclusive responsáveis pela ruína do primeiro Rei de Israel, Saul.

3- Muitos dos descendentes de Abraão se corromperam. Isaque, o filho da promessa, teve dois filhos, Esaú, o que menos temia a Deus, casou-se com uma filha de Ismael e fizeram uma linhagem ímpia e também inimiga do povo de Deus, os Edomitas e Amalequitas.

Poderíamos citar aqui várias consequências diante desta situação e impaciência de Sara, mas as que foram citadas é para mostrar o que pode ocorrer diante de uma falta de espera em Deus. E que esse exemplo sirva para nós, para sabermos esperar a promessa de Deus e entendermos que Ele nunca falha e nem demora, é tudo em seu tempo!

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126