4° Mandamento – Lembra-te do dia de sábado

Lembra-te do dia de sábado, para santificá-lo. Trabalharás seis dias e neles farás todos os teus trabalhos, mas o sétimo dia é o sábado dedicado ao Senhor, o teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teus filhos ou filhas, nem teus servos ou servas, nem teus animais, nem os estrangeiros que morarem em tuas cidades. Pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles existe, mas no sétimo dia descansou. Portanto, o Senhor abençoou o sétimo dia e o santificou.
Êxodo 20:8-11

O quarto mandamento é o mais difícil de compreender e o que causa mais divisões a respeito da sua interpretação nas igrejas. Alguns dizem que devemos guardar o sábado literalmente, outros já acreditam que no tempo da igreja isso foi mudado e agora devemos passar guardar o domingo. Já outros, dizem que não importa o dia, o que importa mesmo é que venhamos dedicar um dia para o Senhor. Existe essa divergência de opiniões dentro da igreja e muitas vezes acabamos esquecendo o significado real desse quarto mandamento.

O significado do quarto mandamento:

O quarto mandamento exige que consagremos a Deus os tempos determinados em sua Palavra, particularmente um dia inteiro em cada sete, para ser um dia de santo descanso a Ele dedicado, que gastemos o tempo no culto público e privado de Deus; descansemos do trabalho rotineiro; sirvamos ao Senhor e ao próximo; e, assim, antecipemos o descanso eterno.

O termo original para sábado no hebraico é “shabbat” que significa descanso. E essa deve ser a maior importância deste mandamento, entendermos a importância do descanso na vida cristã. Muitas vezes vivemos numa vida corriqueira e mal temos tempo para descansar, para relaxar, para termos um descanso com Deus e em Deus. Existem muitos pastores e líderes de ministérios que chegam à exaustão servindo a Deus. Quando Deus nos deu esse mandamento, esse era seu pensamento, não deixarmos que a exaustão do ministério nos destrua.

Inclusive esse mandamento pode ter sido de certa forma uma indireta ao próprio Moisés. Ao lermos o capítulo 18 de Êxodo, vemos que Moisés estava ficando esgotado com as causas que o povo levava até ele. Jetro, seu sogro, ao ver essa cena, exorta a Moisés e o aconselha a mudar sua atitude. Ele afirma que se continuar dessa forma, Moisés e o povo ficarão esgotados, mas que o ideal era ele dividir a carga com pessoas capazes, tementes a Deus e digno de confiança. Ou seja, Moisés precisava de um descanso, caso contrário, iria chegar à exaustão e depois não teria ninguém para governar todo aquele povo. Esse é o ideal do mandamento de Deus.

As proibições do quarto mandamento:

O quarto mandamento proíbe a omissão ou a negligência no cumprimento dos deveres exigidos, e a profanação deste dia por meio de ociosidade ou por fazer aquilo que é em si mesmo pecaminoso, ou por desnecessários pensamentos, palavras, ou obras acerca de nossos negócios e recreações temporais.

O que Jesus disse sobre o sábado?

E então lhes disse: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. Assim, pois, o Filho do homem é Senhor até mesmo do sábado.
Marcos 2:27-28

Jesus não quis menosprezar o sábado, mas quis dizer que Ele é mais importante que o sábado. Naquele tempo, as pessoas, principalmente os religiosos, não queriam fazer nada no sábado por medo de pecar. Muitos inclusive não aceitavam nem milagres em tal data por considerar uma quebra de mandamento. Jesus trouxe um realinhamento para este dia, dizendo que Ele era superior a qualquer ritual religioso que pode existir.

Conclusão:

Alguns pensam que devem guardar o sábado, pois senão quebrarão o mandamento de Deus. Para esses, quero trazer o texto que Tiago diz em sua carta: “Pois quem obedece a toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de quebrá-la inteiramente.” Tiago 2:10
Não adianta querer obedecer a Lei de Deus para conseguir algo em troca, se pecamos em uma Lei, somos culpados de quebrar todas. Não é por obras da Lei que seremos salvos. Somos salvos e por isso obedecemos a ela. Outros já pensam que devem guardar o domingo, afinal, a ressurreição de Cristo foi neste dia. Já outros vão pensar que precisam guardar um dia para Deus. Não importa qual visão você acredita. Importante é lembrar do seu real significado que é a importância do descanso, seja sábado, domingo ou qualquer outro dia. Também não devemos julgar nosso irmão por guardar um dia diferente do nosso, devemos nos lembrar do texto de Paulo em Colossenses: “Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de sábado. Essas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo.” Colossenses 2:16-17
Como diz Paulo em outro texto, em Cristo Jesus somos novas criaturas, as coisas velhas já passaram. Não devemos ficar discutindo se é o certo ou errado guardar o sábado, devemos lembrar das coisas que são essenciais no cristianismo e nelas andarmos em unidade, num único modo de pensar. Já nas coisas não essenciais, podemos ter uma liberdade de pensamento, desde que não fira os princípios da Palavra de Deus e não seja uma pedra de tropeço para os nosso irmãos.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126