Perseverança na caminhada cristã

Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem desanimem. Na luta contra o pecado, vocês ainda não resistiram até o ponto de derramar o próprio sangue.
Hebreus 12:1-4

Algo interessante no Novo Testamento, é que a vida cristã é comparada diversas vezes com uma profissão da época. Seja soldado, atleta, lavrador entre outras. Quem mais utiliza desses conceitos são o apóstolo Paulo e no texto acima vemos o autor de Hebreus fazendo uso da mesma forma. Aqui, ele vai nos dizer para livrarmos de tudo o que nos atrapalha, do pecado que nos envolve e correr com perseverança a corrida que nos foi proposta. Ao mencionar essas palavras, ele faz uma comparação com um atleta da época, em que vestia roupas leves e retirava qualquer objeto que prendia no corpo para que pudesse iniciar uma corrida.

Ao comparar a vida cristã com este atleta da época, ele está nos confirmando como devemos ir à nossa “corrida” cristã. Devemos vestir roupas leves e retirar tudo o que nos atrapalha de correr. Roupas na bíblia sempre vão significar sobre uma vida em santidade (roupas brancas) ou vida de pecado (roupas sujas). Quando dizemos que o cristão precisa usar roupas leves, significa que ele deve ter uma santidade no Senhor, um coração íntegro e disposto a perdoar, que não guarda mágoas e que procura viver longe de toda maledicência e pecado.

Quero exemplificar um pouco mais sobre como distrações podem nos tirar do foco e de uma vida reta perante Deus. Nas Olímpiadas de 2004, o brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima estava liderando a maratona, faltavam poucos quilômetros para conclusão e se consagrar vencedor de umas das provas mais difíceis e respeitadas de toda a competição, quando de repente, um manifestante invade a prova e o segura na tentativa de atrapalhá-lo. Vanderlei conseguiu se soltar rápido do homem com ajuda de outras pessoas que estavam acompanhando e continuou a correr, mas, a ação do manifestante foi o suficiente para quebrar o seu ritmo e fazê-lo perder a prova. Na ocasião, ele ainda conseguiu chegar em terceiro e subir ao pódio. E na vida cristã? Será que muitos tem conseguidos chegar ao lugar proposto? Será que muitos podem chegar no final da sua vida e dizer as palavras de Paulo: “Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé.”

Há dois pontos que podemos extrair desse exemplo do maratonista: o primeiro é que mesmo diante do homem que tentou pará-lo, ele continuou, permaneceu firme e perseverou; o segundo é que ele não deu motivos para esse acontecimento, ele simplesmente estava correndo e o homem veio até ele para tentar pará-lo. O texto bíblico que lemos retrata exatamente esses mesmos pontos, ele nos exorta a perseverarmos e nos livrar de tudo aquilo que nos atrapalha de avançar. A diferença que no texto bíblico fala sobre aquilo que é causado por nós, como o pecado, mas no caso do maratonista não foi causado por ele, foi uma distração que veio até ele. Hoje, muitos cristãos têm sido “segurados” por essas distrações e perdido o foco na caminhada cristã. O texto de Hebreus fala que devemos não apenas perseverar e nos livrar de tudo que nos atrapalha, mas mantermos os olhos em Jesus. Quando nossos olhos estão firmes em Jesus não somos atraídos pelo pecado e nem levados por todo tipo de distrações. As distrações sempre irão vir para atrapalhar o cristão ou até mesmo tentar pará-lo, mas cabe a mim e a você resistirmos, mantermos firmes em Cristo e em sua Palavra.

O texto em questão ainda fala que Jesus, autor e consumador da nossa fé, foi um exemplo de atleta para seguirmos. Ele contemplando a alegria proposta, ou seja, que após toda a sua “maratona” na terra se assentaria com o Pai, suportou a cruz e todo o sofrimento que ela causou. A versão NTLH da Bíblia diz que: “Ele não deixou que a cruz fizesse com que ele desistisse. Pelo contrário, por causa da alegria que lhe foi prometida, ele não se importou com a humilhação de morrer na cruz e agora está sentado do lado direito do trono de Deus.”

Diante desse exemplo de Cristo, venhamos usá-lo como referência de atleta, que não desiste, que não olha somente para os prêmios desse mundo, que tenha um único foco e persevera em alcançá-lo, que não seja levado pelas distrações desse mundo, que renuncia a algo bom dessa vida para alcançar algo melhor na vida futura. Que Cristo seja sempre o nosso foco e o nosso exemplo, pois Ele não apenas completou a carreira que lhe foi proposta, mas entregou a sua vida, derramando o seu próprio sangue para que hoje pudéssemos fazer uma “maratona cristã” que honre, exalte e glorifique a Deus, permanecendo sempre firme e sem nunca desanimarmos.

 

avatar
Sérgio Luiz
Amante por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar.

Related Articles

Siga também

0FãsCurtir
0InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles