O fruto do Espírito

Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.
Gálatas 5:22-25

O quarto fruto do Espírito citado pelo apóstolo Paulo é a paciência. De fato, a paciência é algo tão raro em nosso mundo imediatista. Tudo é para agora, tudo tem que ser agora, ninguém quer esperar nada. Na verdade, a espera, é uma das coisas mais difíceis da nossa sociedade. Detestamos esperar, queremos tudo muito rápido. E por isso, muitas vezes perdemos algo bom de Deus, por não querer esperar. Por falta da espera, podemos nos casar errado, podemos envolver em um ministério errado, em um emprego errado. Esperar nunca é bom, mas às vezes é preciso para que algo de ruim não aconteça mais tarde. Por exemplo, quem gosta de ficar parado no semáforo de trânsito esperando o mesmo ficar com as luzes verde? Acredito que ninguém gosta e isso tem a ver com as nossas características de pessoas imediatistas.

Saber esperar é uma virtude, mas poucas pessoas têm buscado essa virtude. E este problema, não é apenas algo comum do século XXI, mas desde os tempos antigos vemos isso claramente, inclusive vemos vários exemplos da falta de espera e suas consequências na Bíblia:

1 – A falta de espera de Sara quanto ao filho da promessa: “Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe dera nenhum filho. Como tinha uma serva egípcia, chamada Hagar, disse a Abrão: “Já que o Senhor me impediu de ter filhos, possua a minha serva; talvez eu possa formar família por meio dela”. Abrão atendeu à proposta de Sarai.” Gênesis 16:1-2

Sara, que naquela época ainda se chamava Sarai, ficou impaciente ao não conseguir engravidar. Deus já tinha dito a Abraão que ele teria um filho de Sara, já tinha dito que ele seria pai de uma numerosa nação, mas mesmo assim Sara não queria mais esperar e quis dar um jeitinho para que esse problema fosse solucionado, ela quis ajudar Deus. O problema de muitos impacientes é esse de querer ajudar a resolver a situação, sendo que Deus já havia prometido a solução antes. As consequências da falta de espera de Sara foi que através do filho que nasceu da sua serva egípcia vieram os ismaelitas (atuais povos árabes) que foram grandes inimigos do povo de Israel e que ainda continuam sendo seus inimigos. Ou seja, por uma escolha errada, ou por uma falta de espera, vieram consequências gigantescas para os seus descendentes.

2 – A falta de espera de Esaú na hora de alimentar-se: “Certa vez, quando Jacó preparava um ensopado, Esaú chegou faminto, voltando do campo, e pediu-lhe: “Dê-me um pouco desse ensopado vermelho aí. Estou faminto!” Por isso também foi chamado Edom. Respondeu-lhe Jacó: “Venda-me primeiro o seu direito de filho mais velho”. Disse Esaú: “Estou quase morrendo. De que me vale esse direito?” Jacó, porém, insistiu: “Jure primeiro”. Ele fez um juramento, vendendo o seu direito de filho mais velho a Jacó.” Gênesis 25:29-33

Vemos aqui mais um caso de falta de espera, agora com Esaú que não queria esperar para alimentar-se e vendeu a sua primogenitura. Ele não apenas foi impaciente, como faltou temor a Deus, sendo que a primogenitura é uma benção especial dEle. Esaú diz que estava pronto para morrer e por isso a comida era mais importante. Mas, fica uma pergunta, alguém morre de fome se ficar um dia sem comer? Claro que não! Isto mostra como era o caráter de Esaú, só se preocupava com o seu estômago. Assim, muitos de nós nos comportamos, impaciente e sem olhar para as consequências dos nossos atos. Quando não sabemos esperar e nos tornamos impacientes estamos idolatrando o tempo e as coisas. Não há como controlar o tempo, na verdade o nosso Deus é o Senhor do tempo, somente Ele pode controlá-lo.

Precisamos entender que a nossa falta de espera pode trazer consequências irreparáveis em nossas vidas. Vemos nos dois exemplos acima que a falta de paciência deles trouxeram consequências para o povo judeu. Tanto os ismaelitas, descendentes de Ismael, quantos os amalequitas e edomitas, descendentes de Esaú, foram inimigos cruéis do povo de Israel. E tudo isso ocorreu por falta de impaciência de duas pessoas. A falta de paciência em nós pode nos fazer escolher de forma errada e impensável.

Que essas palavras do salmista estejam sempre presentes em nossa vida e nos ajude a esperar em nosso Senhor Deus: “Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros nem com aqueles que maquinam o mal. Evite a ira e rejeite a fúria; não se irrite: isso só leva ao mal. Pois os maus serão eliminados, mas os que esperam no Senhor receberão a terra por herança.” Salmos 37:7-9

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126