O cristão pode comemorar o Natal?

Assim, José também foi da cidade de Nazaré da Galileia para a Judeia, para Belém, cidade de Davi, porque pertencia à casa e à linhagem de Davi. Ele foi a fim de alistar-se, com Maria, que lhe estava prometida em casamento e esperava um filho. Enquanto estavam lá, chegou o tempo de nascer o bebê, e ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o em panos e o colocou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.
Lucas 2:4-7

Foi assim o nascimento de Jesus Cristo: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, mas, antes que se unissem, achou-se grávida pelo Espírito Santo. Por ser José, seu marido, um homem justo, e não querendo expô-la à desonra pública, pretendia anular o casamento secretamente. Mas, depois de ter pensado nisso, apareceu-lhe um anjo do Senhor em sonho e disse: “José, filho de Davi, não tema receber Maria como sua esposa, pois o que nela foi gerado procede do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus , porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”.
Mateus 1:18-21

Muitos cristãos hoje não comemoram o Natal por acreditar ser uma festa pagã. Já outros ignoram qualquer comentário sobre esta data e realizam várias comemorações. Mas, de fato, o cristão pode comemorar o Natal?

O significado do Natal

Para respondermos a essa pergunta, primeiramente devemos entender o que significa o Natal. A palavra natal vem da palavra nascimento. Se existe um nascimento, seria o nascimento de quem? O nascimento de Jesus, nosso Senhor e Salvador!

Segundo que essa data foi inserida no século IV por um papa católico como uma festa cristã para substituir a Saturnália, um festival pagão em honra ao deus Saturno, que ocorria entre os dias 17 a 23 de dezembro.

Então, a escolha pelo dia 25 de dezembro, não é para fortalecer as festas pagãs, mas foi uma tentativa de atrair mais adeptos ao cristianismo e de certa forma impedir que muitos que frequentavam a igreja, participassem de outras festas pagãs.

Jesus nasceu no dia 25 de dezembro?

Já que respondemos a origem do Natal, agora vem outra pergunta à mente. Jesus nasceu no dia 25 de dezembro? Não, ele não nasceu no dia 25 e muito menos em dezembro. Em dezembro em Israel é inverno, e como lemos no texto inicial, José saiu da Galileia para alistar-se na Judéia. Em épocas de frio não ocorriam alistamento das pessoas e muitos menos as pessoas procuravam viajar de uma cidade para outra, logo o mês relatado sobre o nascimento de Cristo não era dezembro.

O próprio nascimento de Cristo é difícil de entender por historiadores e teólogos. Não existe um consenso sobre a data correta. Alguns irão dizer que foi entre os meses de março a maio, já outros dizem que foi entre os meses de setembro e outubro.

Não faz diferença qual a data correta que Jesus nasceu, o importante é a data comemorativa que é celebrada anualmente. Até nós seres humanos muitas vezes comemoramos o nosso aniversário em dias diferentes. As vezes nosso aniversário é na segunda-feira e comemoramos no domingo ou no sábado. Por que então não podemos comemorar o aniversário de Jesus?

Devemos lembrar que no dia 25 de dezembro não tem nada a ver com o Papai Noel e muito menos com troca de presentes. Não quero dizer que isso seja errado, mas isso foi algo criado pelo comércio para aumentar as vendas nessa época. Podemos sim levar nossas crianças para conhecer o Papai Noel nos shopping e nas praças, podemos até fazer troca de presentes nessa data, mas devemos principalmente nos lembrar daquele que é o nosso Maior Presente. Na verdade, ele foi o primeiro presente que nós recebemos, quando Ele entregou a sua vida na cruz por nós, Ele fez aquilo que ninguém poderia fazer, Ele nos deu o primeiro e maior presente que poderíamos receber, a nossa vida.

Conclusão

Podemos utilizar o dia 25 de dezembro como comércio, para aumento das vendas, para troca de presentes, para o dia do Papai Noel, para reunir a família em uma festa, mas não devemos nos esquecer que o verdadeiro significado do Natal é o nascimento de Cristo. É Deus se fazendo carne para viver entre nós, morrer por nós, ressuscitar e nos trazer vida em abundância.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126