A fé de José no nascimento de Jesus

Foi assim o nascimento de Jesus Cristo: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, mas, antes que se unissem, achou-se grávida pelo Espírito Santo. Por ser José, seu marido, um homem justo, e não querendo expô-la à desonra pública, pretendia anular o casamento secretamente. Mas, depois de ter pensado nisso, apareceu-lhe um anjo do Senhor em sonho e disse: José, filho de Davi, não tema receber Maria como sua esposa, pois o que nela foi gerado procede do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta: A virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e o chamarão Emanuel, que significa Deus conosco. Ao acordar, José fez o que o anjo do Senhor lhe tinha ordenado e recebeu Maria como sua esposa. Mas não teve relações com ela enquanto ela não deu à luz um filho. E ele lhe pôs o nome de Jesus.
Mateus 1:18-25

Uma grande parte dos cristãos conhecem esses versículos que são tão famosos não somente no mundo cristão, mas em toda a sociedade. Muitos até comentam sobre a fé de Maria, sobre o nascimento sobrenatural de Jesus, mas pouco é falado sobre a fé de José nesta situação.

Imagine agora comigo esta situação, você está noivo de uma moça virgem, um belo de um dia ela chega para você e diz que está grávida, só que em nenhum momento vocês tiveram relações sexuais. Qual seria sua reação a esta situação? Você terminaria o noivado? Falaria para todo mundo sobre a reputação da sua noiva? Iria querer tirar satisfação com ela? Qual seria a sua posição nesta situação?

Agora imagine comigo outra situação, você descobre que sua noiva, que você nunca teve relações com ela, está grávida. Você vai até ela para tirar satisfação sobre o ocorrido. Ela simplesmente diz para você, que o filho que ela está esperando na verdade é do Espírito Santo, e que ela em nenhum momento te traiu. Qual seria sua reação diante dessas palavras? Você ficaria aliviado, afinal não passou de um susto, não aconteceu nenhuma traição? Ou você ficaria desconfiado pensando que essa é uma desculpa esfarrapada?

Foi exatamente isso que ocorreu com José. Ele nunca teve relações com Maria e ela aparece grávida. Ele teve o mesmo pensamento que muitos de nós teríamos, pensou que tinha sido enganado e traído e queria terminar tudo com ela. Mas, um anjo do Senhor aparece a José confirmando tudo o que Maria já tinha lhe dito, que realmente o filho que ela estava esperando era um fruto do Espírito de Deus. Ele casa-se com Maria e assume o filho que ela estava esperando como se fosse seu.

Se este relato ocorresse hoje, muitos iriam rir e zombar de José, considerando-o como um homem bobo e frouxo. Imagina como foi para José há mais de dois mil anos atrás. Em que a cultura era bem diferente dos dias atuais, não existiam tantos casais liberais e era tudo muito conservador.

Temos que falar não somente da fé de Maria, que foi escolhida para carregar o nosso Senhor e Salvador, mas também falar da fé de José, que aceitou essa responsabilidade de criar e cuidar do Filho de Deus como se fosse seu. Ele não somente aceitou, mas também acreditou naquilo que era o sobrenatural, no que muita gente duvidava e desacreditava. A fé dele foi uma fé acima das circunstâncias para não somente levar adiante o casamento com Maria, mas aceitar qualquer ofensa ou zombaria que poderia sofrer.

José é um exemplo de fé para nós cristãos, assim como tantos outros homens na Bíblia. Ele não somente teve uma fé sobrenatural, mas conhecia a Palavra de Deus. Ele inicialmente não acreditou nas palavras de Maria, ele somente acreditou após a confirmação de Deus, de que aquilo que Maria lhe contara era uma afirmativa verdadeira.

Nesse mesmo sentindo dos relatos com Maria e José, houve muitos casos semelhantes. Existe até uma lenda sobre um boto que a noite se transforma num homem sedutor e seduz muitas mulheres. Algumas delas inclusive engravidam e colocam a culpa no tal boto. Muitos casos de abusos que geram gravidez indesejada nos ribeirinhos são ditos que é a culpa do boto. Mulheres escondem o que realmente ocorreu e coloca a culpa em uma lenda. Não é esse o caso de José, ele não acreditou em uma lenda, Ele acreditou nas Palavras do Deus Vivo. É esse exemplo que devemos levar para a nossa caminhada cristã, não acreditar em tudo que as pessoas contam, mas acreditar e ter fé nas promessas de Deus para as nossas vidas. José sabia que tudo deve ser levado a Palavra e a Deus que julga e conhece todas as coisas.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126