7° Mandamento – Não adulterarás

Não adulterarás.
Êxodo 20:14

O sétimo mandamento é aquele que todos sabem que é errado independente da sua moralidade, mas a sua prática permanece constante. Do crente ao ateu ninguém gosta de adultério, ninguém quer ser traído e infelizmente os divórcios por adultério tem só aumentado. Se ninguém gosta de ser traído, por que algumas pessoas ainda traem? Essa é uma pergunta retórica, afinal ninguém tem a resposta. Somente podemos pensar que nos tempos atuais, as pessoas estão cada vez mais egoístas, não querem ser traídos, mas não veem problema em trair.

O significado do sétimo mandamento:

O sétimo mandamento exige a conservação da nossa própria castidade, e a do nosso próximo, no coração, nas palavras e nos costumes. Exige que nos abstenhamos de imoralidade sexual e vivamos com pureza e fidelidade, quer como casados, quer como solteiros, evitando todos os atos, olhares, palavras, pensamentos ou desejos impuros, bem como tudo aquilo que nos possa conduzir a tanto.

O adultério é o ato de modificar a forma ou a fórmula original de algo, de falsificar o original, de corromper alguma coisa. Para os cristãos, o adultério é uma ofensa grave, já que fere a aliança sagrada feita diante de Deus. Este mandamento fala da proibição do adultério (relação extraconjugal) e da proteção do casamento, o sacramento que dá origem à família.

Por isso, Deus disse em Malaquias que ele odeia o divórcio: “Eu odeio o divórcio, diz o Senhor, o Deus de Israel”. Malaquias 2:16
Deus odeia o divórcio porque como já vimos é a modificação de algo original. O marido e sua esposa quando fazem a aliança diante de Deus, são feitos para ficar unidos, por isso não serão mais dois, mas uma só carne. Quando quebram essa aliança, é um desrespeito a aliança feita perante de Deus. É a modificação daquilo que era o original. Deus da mesma forma compara a aliança que Ele faz com o seu povo. Todas as vezes que o seu povo adora a outros deuses, está cometendo adultério, está modificando aquilo que é o original. E sabemos que aquilo que não é original é falsificado, não tem tanto valor pela sociedade.

As proibições do sétimo mandamento:

O sétimo mandamento proíbe todos os pensamentos, palavras e ações impuras. Ou seja, não é somente nossos atos que fazem quebrar o mandamento, mas aquilo que está em nosso coração.

O que Jesus disse sobre o sétimo mandamento:

Vocês ouviram o que foi dito: Não adulterarás. Mas eu digo: Qualquer que olhar para uma mulher e desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração.
Mateus 5:27-28

Jesus muda o patamar do adultério, devido ao erro dos religiosos que pensavam que somente o ato em si era considerado pecado. Mas, Jesus disse que o nosso coração pode nos condenar se estamos cometendo pecado ou não. Se o nosso coração já desejou, já cometemos adultério e já quebramos o sétimo mandamento.

Conclusão:

Adultério é algo muito sério e fere os princípios da Palavra de Deus. Porque estamos simplesmente modificando algo criado por Ele. Quando o dono do posto de combustível adultera a gasolina, não ficamos felizes com essa atitude. Quando o dono de um produto alimentício, adultera o peso da embalagem também não nos alegramos. Quando produzimos algo, e esse produto nosso é adulterado, é falsificado, ficamos com raiva e queremos a punição para essas pessoas. Mas, muitas vezes não importamos de comprar os produtos falsificados e adulterados. O adultério muitas vezes não é bem-visto quando ocorre contra a gente, mas quando é a nosso favor, está tudo bem, afinal, pode acontecer com todo mundo. Esse é um pensamento de uma pessoa egoísta, entregue aos seus próprios desejos e que não consegue ter misericórdia do outro. Deus condena e reprova o adultério e toda a modificação daquilo que Ele criou e por isso, devemos tomar cuidado com esse pecado que tanto afeta as pessoas. Quero terminar com as palavras do Rei Salomão sobre este assunto: “Mas o homem que comete adultério não tem juízo; todo aquele que assim procede a si mesmo se destrói.” Provérbios 6:32

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126