O fruto do Espírito

Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.
Gálatas 5:22-25

O sexto fruto do Espírito citado pelo apóstolo Paulo é a bondade. Bondade no dicionário significa qualidade de quem tem alma nobre e generosa e é naturalmente inclinado a fazer o bem; benevolência, benignidade, magnanimidade. Essa palavra vem do latim “bonidate” e significa a qualidade de quem tem boa índole.

Observando o significado de bondade conseguimos entender por que essa qualidade é uma das características do fruto do Espírito, afinal, o cristão precisa tem essa generosidade na alma.

Ao analisar os versículos bíblicos conseguimos extrair algumas verdades a respeito da bondade:

1° – A nossa bondade vem de Deus – “Saibam, portanto, que o Senhor, o seu Deus, é Deus; ele é o Deus fiel, que mantém a aliança e a bondade por mil gerações daqueles que o amam e obedecem aos seus mandamentos.” Deuteronômio 7:9

2° – Se Deus é bom, devemos falar da sua bondade para todas as pessoas – “Falarei da bondade do Senhor , dos seus gloriosos feitos, por tudo o que o Senhor fez por nós, sim, de quanto bem ele fez à nação de Israel, conforme a sua compaixão e a grandeza da sua bondade.” Isaías 63:7

3° – Deus é bom, mas a sua bondade é diferente para os que são seus – “Portanto, considere a bondade e a severidade de Deus: severidade para com aqueles que caíram, mas bondade para com você, desde que permaneça na bondade dele. De outra forma, você também será cortado.” Romanos 11:22
Existe até uma discussão a respeito desse tema, porque muito é pregado que Deus é bom para com todos, de fato é uma verdade, mas os filhos de Deus irão ter a bondade de Deus eternamente, mas aqueles que o rejeitaram experimentarão da sua ira quando chegar o dia da bodas do cordeiro.

Temos que entender que por Deus ser bom, não quer dizer que ele irá julgar com rigor aqueles que não andaram em seus caminhos e nem fizeram a sua vontade. Ele é um Deus bom, que demonstra a sua bondade para todos que o amam, mas também é um Deus justo. Muitas vezes pregamos sobre a sua bondade, mas esquecemos da sua justiça. Uma pessoa somente é totalmente boa se for justo em seus princípios. Assim, nós como cristãos devemos seguir o exemplo do nosso Criador, Senhor e Salvador. Devemos demonstrar a bondade de Deus ao mundo, sem nos esquecermos de sermos justos aos olhos de Deus.

O apóstolo Paulo nos ensina não apenas que a bondade é um fruto do Espírito, mas nos mostra que jamais devemos nos cansar de fazermos o bem: “E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos.” Gálatas 6:9

Quero terminar com as palavras do salmista que pede a Deus que esse fruto do Espírito seja o seu condutor em toda a caminhada cristã: “Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; que o teu bondoso Espírito me conduza por terreno plano.” Salmos 143:10

Compartilhe este conteúdo em suas redes sócias:
Imagem padrão
Sérgio Luiz

Apaixonado por teologia e pela bíblia. Pós-graduado em Estudos Bíblicos do Novo Testamento pela universidade Unicesumar. Coordenador e professor da rede de ensino de sua igreja local.

Artigos: 126